5 de mai de 2012

Quase

Largar o cigarro, deixar a bebida, arrumar um emprego, consertar a vida.
Sem bares, amores, trepadas, praças, canções e paixões.
Quase te esquecer, sem ressaca e com noites bem dormidas.
Ser um homem de bem dá um trabalho tão chato, mas tão chato e o prazer é tão raro, mas tão raro que não me assustaria se voltasse hoje mesmo a orgia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário