14 de set de 2011

Alabama song

Levantou assustado, sonho ruim, nem demorou na cama. Foi logo para cozinha fazer um café. Tinha um gosto estranho, faltava algo. Talvez paixão, desafio, algo motivador ou só açúcar mesmo, mas não era açúcar.

Procurou nos armários, em cima da estante, atrás da pequena TV, no cesto cheio de roupas sujas, em baixo da cama. Nada! Não encontrava nada alem de garrafas vazias. O café esfriava conseqüência do dia cinza sem sol que se assentava aos poucos lá fora.

Frustrado.

Acendeu um cigarro como se isso mostrasse milagrosamente onde estaria, cansado, mas como dizem por aí: “Esperança é a ultima que morre”. Quando ia pegar o tênis para ir ao mercado, encontrou. Lacrada ao lado da jaqueta de couro com ar de abandonada dentro do guarda roupa. Abriu fácil e serviu duas doses fartas misturando lentamente ao café.

Uísque nunca foi tão doce.

Nenhum comentário:

Postar um comentário