31 de dez de 2011

Voy a apagar la luz


                Virou rápido e esbarrou em um copo de vidro em cima da pia, o copo veio ao chão como todas as expectativas e planos que se fazem no primeiro dia do ano. Ele olhou com desprezo pra todos os cacos que refletiam, graças a luz e a cor do piso, retalhos de seu rosto.
                Com os pés descalços, olhos vermelhos e sem calças, caminhou rumo a sala segurando o prato com seu pão com manteiga, pisando nos cacos, perdendo seu sangue e idolatrando a solidão.
                -É isso. Um homem não deve ficar sozinho, não por muito tempo. Esse ano arrumo um cachorro.

Um comentário: