9 de jun de 2011

Redemption Song

Não é como se eu fizesse de propósito, ou, como se esse comportamento autodestrutivo fosse só uma maneira de chamar atenção.

Eu nunca quis, de fato, fazer nenhuma de vocês sofrer.

Meu mundo gira de acordo com a minha vontade, eu sempre deixei claras as minhas intenções. Não quero fugir da minha parcela de culpa. Longe disso. Só queria poder dizer: “Sinto muito. Poderia ter sido diferente. Não é você, sou eu. Sinto sua falta” e todas essas coisas que as pessoas dizem quando se sentem culpadas e querem ficar bem de novo com o mundo.

Mas eu não quero, nunca quis. Acho que é genético. Meu avô se destrói aos poucos desde os 15 anos, eu faço o mesmo desde os dez.

De qualquer maneira, gostaria dizer (ao menos uma vez na vida) um sincero e pesaroso: Sinto muito, você é especial pra mim e te quero de novo na minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário