13 de ago de 2011

Simple twist of fate

"Ela contava pouco mais de trinta anos de idade. Carreira profissional definida, aparentemente bem casada com um filho de dois para três anos. Fazia compras pro mês, aproveitava o horário de almoço pra isso.

Ela levava um estilo de vida saudável, praticava pilates e era vegetariana. Ele fumava e seu álbum favorito era Power metal. Qual a verdadeira chance de acontecer algo?

Bom caro leitor, eu diria nenhuma. Mas naquela tarde em especial, o mundo parecia estranho, esfumaçado, quente e cinza. Ele havia pegado uma garrafa de uísque e bebia alguns goles enquanto enchia o carrinho de comida. Ela procurava a área de produtos enlatados, num momento de descuido os carrinhos se esbarraram.

Se olharam.

Ela usava um vestido que caía perfeitamente no seu corpo comportado, pouca maquiagem e algumas jóias espalhadas quase que estrategicamente, estava linda. Ele usava uma de suas camisetas surradas, o bracelete de couro que uma ex tinha dado de presente, jeans rasgado e chinelos.

Ela reparou na cara de ressaca.

Pediram desculpas juntos com um leve sorriso na face. Acharam-se idiotas por terem falado ao mesmo tempo. Ela sentiu o rosto corar. Ele sentiu que precisava dizer algo. Mas não falou, abaixou a cabeça e seguiu até o corredor de enlatados. Ela ia atrás.

Por ironia do destino esbarrou em sua garrafa já aberta de uísque, derramou metade no vestido da pobre moça. Sem saber ao certo o que fazer se desculpou novamente. Morava perto do mercado então ofereceu sua casa para que ela pudesse se limpar.

Ele então reparou nos olhos."



Um comentário: