29 de out de 2012

Tempos de muleque



                Acho que sinto um pouco de falta das mulheres da década de 90. Apesar de ter um amigo em Goiás que afirma com ar de certeza que: Os anos 90 produziram poucas pessoas legais.
                Concordo em partes.
                Eu tinha um irmão mais velho. Não, ele não morreu. Ele tinha essa mania irritante de estar por dentro de tudo, mesmo não gostando. Suas amigas e amigos viviam lá dentro de casa e eu convivia bastante com eles.
                Me lembro de reparar nas garotas.
                Não, eu não tive a fase “Garotas? Eco!” apesar de familiares acharem que sim.
                O que tinha demais nessas garotas? Sinceramente não sei responder. Talvez seja o olhar, essa mistura meio desleixada de roupas e uma atitude meio apática de mulher cansada, cansada de esperar o pedido de casamento do Ferris Bueller em uma tarde livre, ou cansada de não ver pela janela um nobre rapaz segurando o aparelho de som sobre a cabeça, enquanto toca aquela música especial.  
E claro a expressão : Te quero com limão.

                Existe algo especial e diferente nela. Uma espera fatigada.
                Eu gostava disso.
                É uma evolução deliciosa das mulheres que cresceram nos anos 80. Algo mais farto, do tipo “Chega! Cansei dessa merda, daqui a pouco tô dando o fora daqui.” Ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário